Asma leve, moderada e grave. Como identificar?

A asma é uma doença comum e heterogênea, caracterizada pela inflação da via área e com evolução clínica flutuante e variável ao longo da vida. Segundo a Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (SBAI), estima-se que mais de 20 milhões de brasileiros, entre crianças e adultos, sofrem com a doença.1

Deste total, cerca de 5% apresentam a forma mais grave da doença, mas como saber se a sua asma é leve, moderada ou grave?

Acompanhe o texto e confira como a asma é classificada e como você pode evitar futuras complicações!

Asma - Gravidade 

Há quem pense que asma é tudo igual. Grande engano!

A Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia (SBPT) esclarece que a asma pode variar muito de pessoa para pessoa ou até em um mesmo indivíduo. Há períodos em que a pessoa pode apresentar sintomas muito leves, que podem até desaparecer, em outros, podem piorar muito, levando a pessoa a necessitar de atendimentos emergenciais e até internação. 2

Ainda de acordo com a SBPT, as crises de asma podem variar, podendo ser piores entre cada crise. Por isso, não há como dizer que toda asma é igual. 2

As orientações, bem como classificação da gravidade da asma, são publicadas na Diretriz Global de Asma realizada pela Iniciativa Global para Asma (GINA).

Segundo a Associação Brasileira de Asmáticos (ABRA), para avaliar a gravidade da asma, são levados vários aspectos entre eles:

  • Frequência dos sintomas;
  • Quantidade de medicação necessária para controle dos sintomas;
  • Tolerância a exercícios físicos;
  • Quantidade de visitas ao consultório e pronto-socorro.

É justamente por conta dessa variação que ocorre de pessoa para pessoa que a asma pode ser classificada pela sua gravidade. Segundo os critérios da IV Diretriz Brasileira para o Manejo da Asma, a doença pode ser considerada leve, moderada e grave.

Asma leve

A asma pode ser considerada leve quando é utilizada pouca medicação para o seu controle. Dessa forma, o paciente consegue controlá-la com uso de corticoides inalados em dose baixa e moderada.

Asma moderada

A asma pode ser considerada moderada quando o paciente necessita de uma maior quantidade de medicação para controlá-la. São pacientes que já usam corticoides inalados em média dose com broncodilatadores de longa duração.

Asma Grave

A asma é considerada grave quando o paciente precisa usar altas doses de corticoides inalados associados aos broncodilatadores. Em muitos casos, podendo também estar associados a outras classes terapêuticas para que a doença possa ser controlada da forma adequada.

Essas são as três classificações da gravidade da asma, mas é importante ressaltar que o paciente com asma leve pode ter uma crise grave de asma. Essa classificação não está necessariamente relacionada a gravidade das crises, são situações analisadas separadamente.

Dessa forma, pacientes com asma leve podem ter crise leve ou grave e vice-versa.

O mais importante que você deve saber sobre a asma é que, independentemente de ser leve, moderada e grave, é essencial buscar por ajuda profissional para sua saúde e qualidade de vida.

Você pode buscar ter uma melhor percepção do uso da sua medicação de alívio realizando o nosso teste de asma. O resultado pode ajudar você e seu médico a classificarem sua condição. Apenas os médicos podem classificar o tipo e a gravidade da sua asma, além de indicar o tratamento correto para ajudar a controlar os sintomas.

Lembre-se: nenhuma dica na internet substitui o tratamento indicado pelo seu médico. Por isso, não dê bobeira! Consulte um médico sempre que achar necessário e faça suas consultas de rotina.

Sua asma é coisa séria e merece sua atenção!

 

 

 

 

Referências
1 ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ALERGIA E IMUNOLOGIA. Asma atinge 20 milhões de brasileiros: acidentes com asma grave podem ter qualidade de vida com imunobiológicos Número de internações podem cair de 40% a 70%. [S. l.], 2 out. 2020. Disponível em: https://asbai.org.br/asma-atinge-20-milhoes-de-brasileiros/#:~:text=Estudos%20epidemiol%C3%B3gicos%20nacionais%20estimam%20que,duas%20mil%20pessoas%20por%20ano. Acesso em: 20 abr. 2022.
2 SOCIEDADE BRASILEIRA DE PNEUMOLOGIA E TISIOLOGIA. Asma. [S. l.], 2022. Disponível em: https://sbpt.org.br/portal/espaco-saude-respiratoria-asma/. Acesso em: 20 abr. 2022.
3 ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ASMÁTICOS. DIFERENTES TIPOS DE ASMA: SUA ASMA É LEVE, MODERADA OU GRAVE? SUA ASMA É EOSINOFILICA? SUA ASMA E ALÉRGICA GRAVE? [S. l.], 26 maio 2021. Disponível em: http://www.abrasaopaulo.org/novidades.asp?codigo=128. Acesso em: 20 abr. 2022.
 
BR-17309. Material destinado a todos os públicos. Abril/2022
Os comentários estão fechados
Política de Cookies

Esse Website utiliza política de cookies para oferecer uma melhor experiência para o usuário.

Utilizando esse website você permite o uso desses cookies.

Descubra mais sobre como nós utilizamos e gerenciamos cookies lendo nossa Política de Cookies.