Como prevenir e cuidar de uma doença no rim?

 As doenças renais são pouco conhecidas pela população e, podem ser frequentes. Por ser uma doença silenciosa, vai se agravando com o tempo sem que a pessoa sinta nada – a maioria dos sintomas só aparece depois que já foi perdido 90% da função renal segundo pesquisa da Associação Portuguesa de Insuficientes Renais.

Nossos rins são órgãos vitais tão importantes quanto o coração, o fígado ou os pulmões. Em cada rim, existe cerca de um milhão de pequenas unidades de néfrons, que são os responsáveis pela filtragem do sangue, eliminando os resíduos tóxicos acumulados na urina. E são eles os afetados pela doença renal.

Se a doença renal é detectada cedo, com medicação certa e mudanças na alimentação e no estilo de vida há grandes possibilidades de prolongar a vida dos seus rins reduzindo o risco de complicações.

Continue lendo nossa matéria para ficar por dentro de sinais de alerta, estágios da doença e muito mais!

  • Pressão arterial elevada;
  • Alterações no volume e no número de vezes que urina, principalmente à noite;
  • Alterações no aspecto da urina;
  • Sangue na urina;
  • Inchaço, principalmente nas pernas e tornozelos;
  • Dor na região lombar;
  • Cansaço;
  • Falta de apetite;
  • Alterações no sono;
  • Dor de cabeça;
  • Dificuldades de concentração;
  • Comichão - coceiras causadas devido à liberação pelo organismo de substâncias químicas;
  • Falta de ar;
  • Náuseas e vômitos;
  • Mau hálito e sabor metálico na boca.

Para ter o diagnóstico, é importante conversar com seu médico e fazer exames de sangue, onde pode-se medir a Taxa de Filtração Glomerular (TFG) que é um indicador importante para detectar a doença renal, assim como o exame de urina para medir a presença de proteínas.

Quem pode ter doenças renais crônicas?

De acordo com o Ministério da Saúde, estima-se que haja, atualmente, 850 milhões de pessoas com doença renal no mundo. A Doença Renal Crônica (DRC) causa, pelo menos, 2,4 milhões de mortes por ano, com uma taxa crescente de mortalidade.

E no Brasil, a estimativa é de que mais de 10 milhões de pessoas tenham a doença.

O aumento dos casos de diabetes e hipertensão é um dos principais fatores que levaram ao aumento desses números.

Segundo dados da Sociedade de Nefrologia do Estado de São Paulo (Sonesp), 58 milhões de pessoas correm o risco de desenvolver algum tipo de problema no rim por pertencerem ao grupo de risco:

  • Pessoas com diabetes;
  • Pessoa com hipertensão;
  • Idosos;
  • Portadores de obesidade;
  • Histórico de doença do aparelho circulatório (AVC, insuficiência cardíaca);
  • Histórico de Doença Renal Crônica na família;
  • Tabagismo;
  • Uso de agentes nefrotóxicos, principalmente medicações que necessitam de ajustes em pacientes com alteração da função renal.


Se você faz parte do grupo de risco, é muito importante que tenha acompanhamento e faça exames preventivos e de monitoramento da saúde dos seus rins a partir dos 30 anos de idade.

Fases da doença renal e seus tratamentos

O diagnóstico da doença renal não é sempre igual e exige abordagens diferentes para cada caso.

 

Essa é a fase que muitas pessoas ainda nem sentem os sintomas, mas é a fase que pode ocorrer desidratação e maior sensibilidade ao medicamento, como alergias ou reações do corpo a substâncias específicas, bem como o aumento no risco de doenças cardiovasculares. É sempre importante consultar um médico antes de se medicar, ou trocar o medicamento e não apenas comprar medicamentos de venda livre ou naturais.  O tratamento da doença nessa fase é essencial para manter a pressão arterial normal, que pode ser afetada devido as consequências da doença renal e adotar um estilo de vida saudável para atrasar ou evitar a progressão para as fases seguintes.  

Nessa fase, identificar a doença renal se torna mais fácil por causa do aumento de toxinas no sangue. Indisposição, urinar mais vezes do que o normal e o aumento da pressão arterial começam a aparecer. Também podem começar a surgir alguns sinais de doença óssea e dificuldades dos níveis de potássio no corpo. O tratamento da doença nesse momento permite atrasar a sua progressão e reduzir outras complicações.

Aqui, podem ocorrer alterações na quantidade de urina expelida. Quase sempre existe hipertensão arterial, indisposição e algumas possíveis complicações, como a anemia e a hiperpotassemia (excesso e potássio no sangue). A doença renal avançada implica na necessidade de fazer diálise ou realizar transplante de rim para assegurar a sobrevivência.

A classificação das fases da doença deve ser observada com atenção para que o especialista possa fazer o encaminhamento de tratamento correto, que pode consistir em controlar os fatores de risco para a progressão da doença renal, eventos cardiovasculares e mortalidade e um preparo para o início da Terapia Renal Substitutiva em paciente com a doença crônica em estágios mais avançados.

A Terapia Renal Substitutiva é a substituição da função renal por meio dos seguintes procedimentos:

  • hemodiálise;
  • diálise peritoneal;
  • transplante renal.

 

Dia Mundial do Rim

Todo ano, na segunda quinta-feira do mês de março (este ano, no dia 11 de março de 2021) é comemorado o Dia Mundial do Rim, criado pela Sociedade Internacional de Nefrologia (ISN) e a Federação Internacional de Fundações do Rim (IFKF). Reunindo milhões de pessoas em mais de 150 países, o objetivo é conscientizar sobre a saúde dos rins. Muitos eventos são organizados para educar e alertar a população.

Mais de 10% da população mundial apresenta algum tipo de disfunção renal. Os números mais recentes mostram que a previsão é um aumento de 17% para a próxima década. A Doença Renal já é conhecida como um problema global de saúde pública, segundo dados do Conselho Regional de Medicina do Paraná e do Pró-Renal.

Por isso, é importante ressaltar sobre a Prevenção da Doença Renal, para que possamos reduzir a frequência, o impacto e os problemas associados à doença.

Quer saber mais sobre a relação entre diabetes, coração e doença nos rins? Acesse essa matéria!

 

 

 

 
Referências:
https://www.sbn.org.br/noticias/single/news/doenca-renal-cronica-diagnostico-e-prevencao/
http://www.apir.org.pt/wp-content/uploads/2017/04/Tudo-Sobre-a-Doen%C3%A7a-Renal-Cr%C3%B3nica.pdf
https://www.gov.br/saude/pt-br/assuntos/saude-de-a-a-z-1/d/doencas-renais
http://www.crmma.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=21131&catid=3:portal&Itemid=142
https://www.pro-renal.org.br/2021/02/01/dia-mundial-do-rim-2/#:~:text=No%20dia%2011%20de%20mar%C3%A7o,o%20Dia%20Mundial%20do%20Rim.
https://www.kidney.org/transplantation
BR-11900. Material destinado a pacientes. Mar/2021.
Os comentários estão fechados
Política de Cookies

Esse Website utiliza política de cookies para oferecer uma melhor experiência para o usuário.

Utilizando esse website você permite o uso desses cookies.

Descubra mais sobre como nós utilizamos e gerenciamos cookies lendo nossa Política de Cookies.