COVID X Colesterol: saiba mais sobre essa relação

 O COVID-19 nos mostrou que os cuidados com a saúde precisam estar sempre em dia. Entre um dos principais, que não podemos esquecer, está o controle dos níveis de colesterol e os cuidados gerais com o coração.

 Você sabe como estão os níveis do seu colesterol?

É importante ficar atento, pois o colesterol é um fator que pode trazer complicações para diversos quadros de saúde, como é o caso de pacientes com COVID-19.

Confira mais detalhes da relação entre essa relação ao longo desse texto.

Qual a relação entre a COVID-19 e o colesterol?

Ao longo da pandemia, estudos apontaram que algumas doenças crônicas como diabetes, hipertensão, insuficiência cardíaca, entre outras patologias, eram um fator de risco para o agravamento do quadro de Covid. [1,2]

De acordo com um levantamento da American College of Cardiology, dentre os pacientes hospitalizados em decorrência do coronavírus, 50% possuíam doença crônica, sendo que 40% possuíam doença cardiovascular.

Entre os casos fatais, 86% tinham acometimento respiratório. Desses, 33% acometimento cardíaco associado e 7%, acometimento cardíaco isolado.

Isso ocorre, pois o coronavírus ocasiona um estado inflamatório e pré-trombótico, aumentando a vulnerabilidade a eventos adversos como infarto e arritmias.

Ou seja, a infecção viral pode levar a uma série de reações responsáveis por desequilibrar doenças que antes pareciam controladas. Em casos de pacientes que não estavam com um bom controle de outros quadros clínicos, a COVID-19 se mostrou com um potencial ainda mais grave.

Dessa forma, pessoas com doenças crônicas como hipertensão, diabetes e que já tiveram alguma doença cardíaca, como infarto, que passaram por alguma cirurgia cardiovascular ou que têm insuficiência cardíaca são um grupo de maior risco. Nesse grupo, existe uma predisposição para desenvolver a forma grave da doença.

Você deve estar se perguntando: mas como o colesterol afeta pacientes com COVID-19?

O colesterol é um tipo de gordura essencial para o funcionamento normal do nosso organismo. Ele é responsável por desempenhar funções essenciais como a produção de hormônicos e vitamina D, por exemplo.

No entanto, quando há alteração nos níveis, o colesterol tem efeito dominó sobre o funcionamento de diversos órgãos, o que pode provocar doenças cardiovasculares, como infarto e AVC.

Ou seja, o colesterol pode não ter uma relação direta com o coronavírus, mas os níveis de colesterol descontrolados, podem contribuir para o surgimento de doenças cardiovasculares que, por sua vez, agravam o quadro de pacientes com Covid.

Colesterol: como cuidar para evitar mais um fator de risco?

Para cuidar do colesterol, é necessário entender como ele funciona no nosso organismo.

O colesterol é um composto orgânico complexo e vital para o funcionamento do organismo. Presente no sangue e em todos os tecidos, ele contribui para a produção do hormônio cortisol e dos hormônios sexuais, de vitamina D, de ácidos envolvidos na digestão de gorduras e tem papel importante na estrutura e regeneração das células.

Sua presença é indispensável para o funcionamento equilibrado das funções vitais, porém, quando em excesso na circulação sanguínea, ele pode trazer complicações. 

Embora 70% do colesterol seja produzido pelo nosso próprio organismo, 30% são obtidos por meio da nossa alimentação. E é aí que mora o perigo, pois a alimentação não saudável pode contribuir para a elevação dos níveis de colesterol.

Nosso sangue é composto por dois tipos de colesterol: o LDL, que é conhecido como ruim por entrar nas artérias, provocando seu entupimento; e o HDL, conhecido como bom, por retirar o excesso de colesterol das artérias, impedindo seu depósito e diminuindo a formação de placas de gordura.

Colesterol HDL x LDL: quais as diferenças e os cuidados que você deve tomar?

A alimentação rica em gordura saturada, presente em muitos alimentos industrializados, é um fator importante para o acúmulo do colesterol ruim no organismo.

Além da alimentação, outros fatores como excesso de peso, sedentarismo, consumo abusivo de bebidas alcoólicas, estresse, hereditariedade, idade e sexo podem contribuir para a alta na taxa de colesterol.

Por isso, a melhor forma de você cuidar da sua saúde e prevenir o aumento do colesterol ruim é aliar exercícios físicos à alimentação saudável e consultas médicas periódicas.

Na internet, você encontrará várias dicas, alimentos, chás milagrosos, para curar o colesterol, mas lembre-se que nenhuma dessas dicas deve substituir as indicações do seu médico e/ou nutricionista. Por isso, marque uma consulta e siga sempre o tratamento conforme a indicação.

Mais uma dica é conhecer a campanha “Não vacila com o colesterol!” do FazBem. Nessa campanha você encontra uma série de informações úteis para ajudá-lo na busca por uma vida mais saudável com mais bem-estar e qualidade de vida.

Acesse agora e confira! https://materiais.programafazbem.com.br/campanha-colesterol-az

 

 

 
Referências
  1. https://www.cardiopulmonar.com.br/noticia/colesterol-x-covid-19-cuidados-para-evitar-mais-um-fator-de-risco/
  2. https://www.youtube.com/watch?v=_9bbei8nEf4 
  3. https://www.hcor.com.br/imprensa/noticias/o-impacto-do-coronavirus-nas-doencas-cardiovasculares/
  4. http://www.santalucia.com.br/noticias/controle-do-colesterol-previne-contra-doencas-cardiovasculares-e-influencia-saude-em-geral/
  5. https://www.einstein.br/especialidades/cardiologia/doencas-sintomas/colesterol
  6. https://copass-saude.com.br/posts/controlar-o-colesterol-faz-parte-da-prevencao-quanto-a-covid-19
BR-13597. Material destinado a pacientes. Jul/2021
 
 
Os comentários estão fechados
Política de Cookies

Esse Website utiliza política de cookies para oferecer uma melhor experiência para o usuário.

Utilizando esse website você permite o uso desses cookies.

Descubra mais sobre como nós utilizamos e gerenciamos cookies lendo nossa Política de Cookies.