Estresse e ansiedade são prejudiciais para pessoas com colesterol alto?

mulher-preocupada-stress-colesterol-alto-stress

mulher-preocupada-stress-colesterol-alto-stress

No dia a dia, é comum que o estresse acabe aparecendo e pegando você de surpresa, mas, no geral, você se considera uma pessoa estressada ou ansiosa demais?

Situações assim são comuns, mas é importante tentar passar por esses momentos de uma maneira mais tranquila e controlada para evitar outros problemas, como o colesterol.

Para poder entender melhor como o estresse e a ansiedade podem ter influência no seu colesterol, continue lendo o texto que vamos explicar melhor.

Como o estresse e o colesterol se relacionam?

O estresse está relacionado com hábitos alimentares não saudáveis, sedentarismo e falta de exercícios físicos, que também são fatores de risco para o colesterol alto.

O estresse libera hormônios como adrenalina e noradrenalina, substâncias que estreitam os vasos sanguíneos, elevando a pressão arterial e aumentando a frequência cardíaca.

Um outro hormônio liberado pelo corpo quando você se estressa é o cortisol. Altos níveis de cortisol, a longo prazo, podem ser o mecanismo por trás de como o estresse pode aumentar o seu colesterol.

Mas o estresse, por si só, não é o vilão. Ele é uma reação natural (e, em alguns casos, benéfica) a uma situação de risco, como uma necessidade de autoproteção da pessoa. É natural que, em diversas situações, ocorra algum nível de estresse saudável. O problema está quando ele começa a passar do limite e gerar danos a sua saúde.

Saiba como lidar melhor com o estresse

Por conta da relação existente entre o estresse e o colesterol, é muito importante que você tente controlar o estresse para, consequentemente, controlar o colesterol. Você não vai conseguir eliminar totalmente o estresse da sua vida, mas é possível amenizá-lo.

Como tudo na vida, lidar com o estresse poder ser extremamente difícil para você e a coisa mais simples do mundo para um amigo seu, ou vice e versa. Cada pessoa tem uma maneira de lidar e de conseguir controlar certas coisas na vida e na rotina, vá no seu tempo.

Existem diversas maneiras de controlar o estresse. Consultas com um psicólogo e praticar exercícios regularmente são boas opções. De acordo com a American Heart Association é recomendável caminhar 30 minutos por dia, mas você pode obter um nível semelhante de atividades apenas limpando a casa.

Leia também: 4 playlists para tornar a rotina mais leve

Você também pode melhorar os seus níveis de estresse e colesterol comendo de forma mais saudável. Foque em mudanças simples que façam diferença na sua vida. Um estudo mostrou que as dietas e a ingestão de calorias severamente reduzidas estão associadas ao aumento da produção de cortisol, que aumenta o colesterol. [1]

Sempre consulte seu médico antes de fazer qualquer alteração em seu plano de tratamento, seja retirando ou adicionando processos.

Ansiedade e colesterol também têm relação?

Segundo a Organização Mundial da Saúde, o Brasil domina o topo do ranking de países mais ansiosos do mundo, com 9,3% da população convivendo com ela. Durante a pandemia, esse número só aumentou.

Esse cenário causa preocupações porque a ansiedade é uma doença psiquiátrica que pode coexistir com doenças cardiovasculares. Sabemos que existe uma ligação entre a ansiedade e o colesterol, mas como funciona essa relação? 

Pesquisadores descobriram uma associação nos níveis elevados de colesterol relacionados com ansiedade que é a resposta do seu corpo ao estresse, ou seja, colesterol, ansiedade e estresse estão relacionados. [4]

Quando o corpo fica estressado, ocorrem várias reações fisiológicas que podem causar crises de ansiedade em você. Uma das reações é a mudança nos níveis hormonais e nos componentes do sangue que também podem aumentar os níveis de colesterol.

A ansiedade tem diversos impactos negativos para a saúde e o aumento nos níveis de colesterol é mais um deles para que você fique atento.

Evitar o estresse ajuda a evitar a ansiedade também, mas, caso você esteja passando por muito estresse ou se sentindo ansioso sem conseguir controlar, é importante entrar em contato com o seu médico e pedir ajuda. Se for necessário, peça ajuda de um psicólogo.

Como lidar com a ansiedade?

Para lidar com a ansiedade, além de terapias e, em alguns casos, medicação, você também pode despertar alguns alertas para que consiga evitar que a crise venha ou controlá-la da melhor forma possível.

Saiba o que dá gatilhos de crises de ansiedade em você, tente evitá-los desde o início, controle sua respiração, tente inspirar por 4 segundos e expirar por 4 segundos em torno de 5 minutos. Ao finalizar a respiração, você diminuirá a frequência cardíaca, o que deve ajudar a acalmar. [5]

Outras opções são: [5]

  • Caminhe por 15 minutos todos os dias
  • Faça meditação
  • Tente manter não só o seu corpo, mas sua mente saudável
  • Se preocupe apenas com o que realmente pode mudar
  • Tente escrever seus pensamentos 

Leia também: Como cuidar da saúde mental

Não esqueça de conversar com o seu médico e/ou psicólogo sobre cada avanço e cada melhora, principalmente se você usa medicamentos. Sempre fale com ele sobre mudanças e sobre as principais pioras. Além disso, sempre conte com a sua família e não se isole deles.

O FazBem está sempre pensando no seu bem-estar e querendo o melhor para o seu tratamento, por isso, nosso objetivo é trazer informação e dicas para que você se cuide cada vez mais e conheça tudo sobre o seu colesterol.

 

 

 

 
Referências:
BR-13598. Material destinado a pacientes. Ago/2021
 
 
Os comentários estão fechados
Política de Cookies

Esse Website utiliza política de cookies para oferecer uma melhor experiência para o usuário.

Utilizando esse website você permite o uso desses cookies.

Descubra mais sobre como nós utilizamos e gerenciamos cookies lendo nossa Política de Cookies.