Quando fazer a mamografia?

O câncer de mama é o mais frequente nas mulheres brasileiras, representando 28% dos casos de câncer feminino e perdendo apenas para o câncer de pele não melanoma. Estes números são preocupantes, mas é importante dizer que, quando diagnosticada no início pode ser curada em mais de 95% dos casos.

Por isso, a prevenção ganha muita importância tanto para mulheres em grupos de risco, quanto as que não estão. Veja o nosso post sobre como o conhecimento sobre o próprio corpo pode fazer a diferença.

A Sociedade Brasileira de Mastologia recomenda que a mamografia seja realizada em mulheres a partir dos 40 anos, uma vez por ano. O exame nessa faixa etária e com essa frequência é uma rotina baseada na evidência científica do benefício dessa estratégia na redução da mortalidade nesse grupo de risco.

Mulheres com histórico familiar de câncer de mama e/ou ovário devem procurar orientação médica, pois exames preventivos antes dos 40 anos podem ser necessários.

Em geral, a mamografia pode reduzir as mortes por câncer de mama em até 30%.

O Outubro Rosa é um movimento de conscientização criado nos Estados Unidos na década de 90. Ele tem o objetivo de alertar as mulheres da importância do diagnóstico precoce e da prevenção do câncer de mama. Muitas cidades do Brasil e do mundo contam com intervenções “cor de rosa” para participar dessa campanha.

Então, você tem mais de 40 anos? Já fez sua mamografia esse ano? Lembre-se que é melhor prevenir do que remediar!

 

Referências:
www.inca.gov.br/outubrorosa/outubro-rosa.asp.
Acessado em 08/08/2018

www.paho.org/bra/index.php?option=comcontent&view=article&id=4710:moviment o-outubro-rosa&Itemid=839
Acessado em 08/08/2018

www.exame.abril.com.br/brasil/cancer-de-mamabrasil-mundo/
Acessado em: 08/08/2018
Howlader N, Noone A, Krapcho M, Miller D, Bishop K, Altekruse S, et al. SEER Cancer Statistics Review, 1975-2013, National Cancer Institute. Bethesda, MD. 2016.

Urban LABD, Schaefer MB, Duarte DL, Santos RPd, Maranhão NMdA, Kefalas AL, et al. Recomendações do Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem, da Sociedade Brasileira de Mastologia e da Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia para rastreamento do câncer de mama por métodos de imagem. Radiologia Brasileira. 2012;45:334-9.

Imagens: Freepik

 

BR-7682 Expiration Date: 27/02/2022
Os comentários estão fechados
Política de Cookies

Esse Website utiliza política de cookies para oferecer uma melhor experiência para o usuário.

Utilizando esse website você permite o uso desses cookies.

Descubra mais sobre como nós utilizamos e gerenciamos cookies lendo nossa Política de Cookies.