Câncer de mama: esclarecendo 11 mitos sobre a doença

mulher-falando-mitos-sobre-câncer-mama

mulher-falando-mitos-sobre-câncer-mama

Você já ouviu ou acreditou em algum mito sobre o câncer de mama?

Acredite, você não está sozinho nessa. Cerca de 62% dos brasileiros não conseguem reconhecer uma notícia falsa.  

As informações fazem parte do estudo desenvolvido pela Kaspersky, empresa global de cibersegurança, em parceria com a empresa de pesquisa CORPA e compõem a campanha de conscientização Iceberg Digital, que busca analisar a atual situação da segurança dos internautas da Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, México e Peru.

A internet é um vasto campo para a disseminação de informação e conhecimento. Mas infelizmente, nem tudo que está na internet possui veracidade nas informações.

Ao mesmo tempo que serve como uma plataforma rica para conscientização de alguns temas, serve também para espalhar boatos e mitos. E o câncer é um desses tópicos sobre o qual podemos encontrar notícias falsas frequentemente.

Quem nunca viu, na internet, um chá milagroso que cura câncer?

Notícias falsas, tabus e verdadeiras lendas urbanas podem prejudicar a detecção precoce da doença e dificultar seu tratamento.

Segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA) o câncer é neoplasia maligna mais incidente na população feminina brasileira, depois do câncer de pele não melanoma. Estima-se entre 2020 e 2022, sejam diagnosticados 66.280 novos casos de câncer de mama, com um risco estimado de 61,61 caso a cada 100 mil mulheres no Brasil.

Diante desses números, o governo, instituições da sociedade civil e a mídia dedicam um grande esforço para conscientizar a população sobre a importância da prevenção, detecção precoce e tratamento correto para a doença.

Pensando nisso, o FazBem resolveu esclarecer os principais mitos encontrados na internet sobre o câncer de mama. Será que você ainda está acreditando em alguns mitos?

Acompanhe o texto e descubra!

Confira 11 mitos sobre o câncer de mama

1.    Câncer de mama só aparece em quem tem histórico familiar

Mito! Esse é um dos equívocos mais comuns quando falamos sobre câncer de mama, o histórico familiar é sim um fator que influencia, principalmente se o parentesco for de primeiro grau (mãe, irmãs e filha(o)) que teve o câncer de mama, nesse caso o risco de desenvolver a doença é maior.

No entanto, segundo o A.C. Camargo Cancer Center, acredita-se que apenas de 5% a 10% dos casos tem origem hereditária. Ou seja, a maioria dos casos diagnosticados são de pessoas que nunca conheceram parentes que desenvolveram a doença.

A hereditariedade não é o único fator de risco. Os principais fatores também incluem o tabagismo, a obesidade, o alcoolismo e o envelhecimento.

Lembre-se que nenhuma mulher está imune ao câncer de mama. Dados publicados pelo laboratório Oswaldo Cruz apontam que uma a cada oito brasileiras de até 70 anos vão desenvolver a doença.

Portanto, algumas medidas preventivas podem começar muito cedo, ainda na infância. Fique atenta!

  1. Desodorante antitranspirante pode causar câncer de mama

Mito! Esse é um dos mitos que você certamente já deve ter ouvido falar.

Tudo indica que essa história começou por causa da presença de sais de alumínio nas formulações dos antitranspirantes, produtos que inibem a transpiração.

Parte dessa crença também se deve ao fato de que os desodorantes são aplicados na axila, região próxima ao tecido mamário.

Mas a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) assegura que não existe relação entre a substância e o tumor. Não existem pesquisas ou estudos que demonstrem haver qualquer relação entre o uso de desodorantes, seja ele roll on, spray ou aerossol, e câncer de mama.

3.    Sutiã pode favorecer o aparecimento de câncer de mama

Mito! Esse é mais um dos mitos “sem pé nem cabeça” que aparecem na internet.

O sutiã não interfere no desenvolvimento do câncer de mama, independentemente de ter ou não aro, bojo ou alças. Dormir com essa peça também não impacta nessa questão.

Até hoje, não existem estudos científicos que comprovem essa relação entre o uso do sutiã e o câncer de mama.

Ao contrário do que muitos acreditam, o sutiã é uma peça muito importante para a saúde da mama, pois ele fornece sustentação, o que na prática de esportes, por exemplo, é algo indispensável.

Lembre-se que a melhor forma de prevenir o aparecimento de qualquer doença, incluindo o câncer, é adotar hábitos saudáveis, abandonar o tabagismo, praticar exercícios físicos e realizar os exames periódicos de prevenção solicitados pelo seu médico.

4.    Emoções negativas como estresse, mágoas e raiva pode causar câncer

Mito! Nenhum tipo de câncer surge porque a pessoa tem ou teve sentimentos negativos na vida.

Por mais “profunda” que seja a mágoa, tristeza ou emoções ela não tem capacidade de se transformar em tumores. Até hoje, não houve estudos que comprovassem essa relação.

Por isso fique tranquila, esse é só mais um mito da internet.

5.    Pancadas nos seios pode causar câncer de mama

Mito! Você já ouviu dizer que machucar os seios ou batê-los de alguma forma aumenta as chances de desenvolver câncer de mama?

Então é importante que você saiba que isso é um mito. A pancada no seio pode causar um hematoma ou algum processo inflamatório, mas não aumenta o risco do desenvolvimento do tumor.

O que pode ocorrer é que, após uma pancada, a mulher passe a ter mais cuidado e atenção com os seios. Ou seja, tocar as mamas com mais frequência, realizar exames de rotina com maior periodicidade.

Nesse caso, a chance de detectar de forma precoce qualquer nódulo que já estava se desenvolvendo no corpo aumenta. Mas isso não quer dizer que a pancada tenha, de alguma forma, contribuído para o aparecimento do tumor.

6.    Se faço o autoexame de mama todos os meses não preciso fazer mamografia

Mito! Embora o autoexame seja um aliado para despertar a consciência corporal, na maioria das vezes, ele não é capaz de flagrar o início de um tumor na fase em que as lesões não muito pequenas. 

A American Cancer Society (ACS) recomenda a mamografia, junto com o autoexame e o exame clínico feito por um profissional de saúde como forma de diagnosticar precocemente o câncer de mama.

No Brasil, existe a lei 11.664 desde 2010 que prevê a realização de mamografia em todas as mulheres a partir dos 40 anos de idade.

Por isso, por mais que seja desconfortável, a mamografia é fundamental para o diagnóstico precoce. Não deixe de realizar o seu exame.

7.    Quem tem prótese de silicone não pode fazer mamografia.

Mito! Mesmo as pessoas que têm prótese de silicone podem realizar o exame da mamografia normalmente.

A prótese de silicone não impede que o médico peça exames de mamografia ou exames complementares para verificar a saúde da mulher, como é o caso da ultrassonografia ou ressonância magnética.

Outro mito muito comum envolvendo a prótese de silicone é que ela poderia causar câncer de mama. A prótese de silicone não influencia no risco de se desenvolver câncer de mama.  

Por isso, não acreditem em tudo que está na internet, sempre consulte o seu médico e realize os exames conforme orientação.

8.    Todo caroço na mama é câncer.

Mito! Detectar um caroço na mama não necessariamente significa que você tem câncer.

Grande parte dos nódulos mamários encontrados são adenomas benignos ou proliferação de células da glândula mamária. Em outras palavras, não têm relação nenhuma com câncer.

Existem, ainda, os falsos nódulos ou cistos, que nem mesmo são sólidos e não representam ameaças.

De qualquer forma, a descoberta de um caroço no seio é motivo suficiente para que a mulher procure seu médico. Mesmo um nódulo benigno pode exigir acompanhamento para que não cresça e, caso se confirme o câncer, quanto mais cedo o tratamento for iniciado, maiores serão as chances de cura.

9.    Mulheres com seios pequenos não têm câncer de mama

Mito! Esse é outro equívoco muito comum quando falamos sobre câncer de mama.

O tamanho dos seios não interfere no risco do desenvolvimento da doença, basta haver presença de tecido mamário para que a pessoa possa desenvolver o câncer de mama.

10. Câncer de mama só ocorre em mulheres

Mito! Isso mesmo, você sabia que o câncer de mama também pode se desenvolver em homens?

Segundo a American Cancer Society (ACS), muitas pessoas não percebem que os homens têm tecidos mamário e que podem desenvolver câncer de mama.

Apesar de a ocorrência ser bastante baixa, segundo o A.C. Camargo Cancer Center, os casos de câncer de mama representam cerca de 0,5 a 1% e todos os casos.

Ou seja, para cada 100 mulheres diagnosticadas com câncer de mama, há 1 homem com o mesmo diagnóstico.

Confira mais detalhes sobre o câncer de mama masculino no Blog do FazBem. Acesse Homem também pode ter câncer de mama?

11. Anticoncepcionais aumentam o risco para câncer de mama

Mito! A dúvida sobre a ação das pílulas anticoncepcionais e o câncer é muito comum.

Parte dessa dúvida está relacionada a dose de estrogênio, que algumas pessoas associam ao desenvolvimento do câncer, já outras a prevenção do câncer. Por isso, vamos esclarecer as duas dúvidas.

Quanto ao desenvolvimento do câncer, a dose de estrogênio presente na maioria das pílulas anticoncepcionais atualmente não é suficiente para provocar aumento no risco para o câncer de mama.

Já para a prevenção, as pílulas podem ajudar na prevenção do câncer do colo de útero.

Quer saber mais detalhes sobre a relação das pílulas anticoncepcionais e câncer do colo do útero? Então confira essa matéria do blog do Fazbem: A relação entre o anticoncepcional e o câncer de ovário

E aí, você acreditava em algum desses mitos?

Acreditar em todas as informações que estão na internet sem consultar um médico ou site confiável pode impactar negativamente em um tratamento, ou até dificultar o processo de diagnóstico.

Para assegurar que todas as nossas informações possuem veracidade, o FazBem assumiu a missão de produzir conteúdo que são avaliados por uma comissão médica para garantir aos nossos pacientes que nenhuma informação está incorreta.

Vale ressaltar que, além das informações que você encontrou aqui, consulte o seu médico caso tenha qualquer dúvida ou insegurança e para manter a sua saúde em dia.

Essa e outras matérias sobre saúde, alimentação, comportamento e bem-estar estão disponíveis no blog do FazBem. Acesse e confira!

 

 

 

Referências: 
  1. https://williamsonmedicalcenter.org/medical-services/the-turner-dugas-breast-health-center-at-williamson-medical-center/breast-cancer-myths-and-facts/
  2. https://revistaeducacao.com.br/2020/04/08/fake-news-brasil/
  3. http://www.oncoguia.org.br/conteudo/estatisticas-para-cancer-de-mama/6562/34/
  4. http://www.oncoguia.org.br/conteudo/mitos-e-verdades-sobre-o-cancer/3073/28/
  5. https://www.femama.org.br/site/br/cancer-de-mama/interna/mitos-e-verdades-sobre-riscos-do-cancer-de-mama
  6. https://www.accamargo.org.br/sobre-o-cancer/noticias/mitos-verdades-sobre-o-cancer-de-mama
  7. https://www.oswaldocruz.com/site/dicas-de-saude/dicas-de-saude/11-mitos-e-verdades-sobre-cancer-de-mama
  8. https://www.accamargo.org.br/sobre-o-cancer/noticias/cancer-de-mama-em-homens-fique-atento#:~:text=Sim%2C%20homens%20tamb%C3%A9m%20podem%20ter,Diretora%20do%20Departamento%20de%20Mastologia.
  9. https://www.cancer.org/cancer/breast-cancer-in-men/about/what-is-breast-cancer-in-men.html
  10. https://www.cancer.org/cancer/breast-cancer/screening-tests-and-early-detection/american-cancer-society-recommendations-for-the-early-detection-of-breast-cancer.html
BR-13013. Material destinado a pacientes. Mai/2021
 
Os comentários estão fechados
Política de Cookies

Esse Website utiliza política de cookies para oferecer uma melhor experiência para o usuário.

Utilizando esse website você permite o uso desses cookies.

Descubra mais sobre como nós utilizamos e gerenciamos cookies lendo nossa Política de Cookies.