Qual a importância do Rim – Fatores de Risco de doenças renais

cuidado_rins

rins_cuidados

Você já se perguntou para que servem os rins? Será que eles são tão importantes para o organismo?

Sim, os rins são órgãos muito importantes para o funcionamento do nosso corpo. Todas as pessoas possuem dois rins, que têm um formato semelhante ao grão de feijão e tamanho próximo ao de uma mão fechada.1

Segundo a Sociedade Brasileira de Nefrologia, os rins possuem quatro funções:

  • Eliminar toxinas do sangue por um sistema de filtração;
  • Regular a formação do sangue e dos ossos;
  • Regular a pressão sanguínea;
  • Controlar o balanço químico e líquidos do corpo. 1

Resumidamente, os rins são o filtro do nosso corpo e, diariamente, filtram cerca de 120 a 150 litros de sangue para produzir 1 a 2 litros de urina. 1

Por isso, os rins estão entre os órgãos mais importantes para a nossa sobrevivência.

Impacto das doenças renais

Você sabia que mais de 10% da população mundial apresenta algum tipo de disfunção renal?

Segundo a Fundação Pró-Renal Brasil, a previsão é que haja um aumento de 17% nas doenças renais para a próxima década. Sendo esse um tema reconhecido como um problema global de saúde pública. 2

Todos os anos, diversas instituições assumem o compromisso de conscientizar e educar toda a população sobre as doenças renais bem como reforçar a importância e conscientizar pacientes renais e seus familiares sobre a importância da adoção de hábitos saudáveis para melhoria da qualidade de vida. 2

Cuidar do próprio corpo, entender o que cada parte dele faz e quais fatores de risco para o desenvolvimento de doenças é importante para o equilíbrio e o bom funcionamento do organismo. Por isso, não espere para cuidar da saúde dos seus rins.  

Quais são os principais fatores de risco para doenças renais?

Assim como para qualquer outra doença, existem alguns fatores que contribuem para o surgimento de problemas renais. 2,3

Os principais fatores de risco para doenças renais crônicas, segundo a Sociedade Brasileira de Nefrologia, são:

  • Hipertensão arterial (pessoal ou na família);
  • Diabetes tipo 1 ou tipo 2 (pessoal ou na família);
  • História familiar de doença renal;
  • História de doença renal no passado;
  • Histórico de doença do aparelho circulatório (doença coronariana, acidente vascular cerebral, doença vascular periférica, insuficiência cardíaca);
  • Obesidade;
  • Uso de agentes nefrotóxicos, principalmente medicações que necessitam de ajustes em pacientes com alteração da função renal. 2

Lembre-se: saúde não é brincadeira!

Você realmente sabe se seus rins estão funcionando corretamente?

Cuidado! Não basta dizer que não sente nada. Muitas pessoas podem não apresentar sintomas no início da doença. Por isso, a melhor forma cuidar da sua saúde é prevenindo, ou seja, manter hábitos saudáveis e realizar as consultas médicas anuais. 3

Não dê bobeira na hora de cuidar da sua saúde. E não deixe de conferir outros conteúdos sobre a saúde dos rins no blog do FazBem.

Acesse o blog e confira outras matérias!

 

 

 

 

Referências:
  1. SOCIEDADE BRASILEIRA DE NEFROLOGIA. Compreendendo os rins. [S. l.], 2022. Disponível em: https://www.sbn.org.br/o-que-e-nefrologia/compreendendo-os-rins/. Acesso em: 25 fev. 2022.            
  2. FUNDAÇÃO PRÓ-RENAL BRASIL. Dia Mundial do Rim 2022. [S. l.], 2022. Disponível em: https://www.pro-renal.org.br/2022/02/15/dia-mundial-do-rim-2022/. Acesso em: 25 fev. 2022.
  3. MINISTÉRIO DA SAÚDE. Doenças Renais Crônicas (DRC). [S. l.], 16 nov. 2022. Disponível em: https://www.gov.br/saude/pt-br/assuntos/saude-de-a-a-z/d/doencas-renais-cronicas-drc. Acesso em: 25 fev. 2022.
BR-16701. Material destinado a todos os públicos. Mar/2022
Os comentários estão fechados
Política de Cookies

Esse Website utiliza política de cookies para oferecer uma melhor experiência para o usuário.

Utilizando esse website você permite o uso desses cookies.

Descubra mais sobre como nós utilizamos e gerenciamos cookies lendo nossa Política de Cookies.