Você sabe como o estresse pode influenciar na sua saúde?

mulher_estresse

estresse_saude

Rotinas e tarefas estressantes viraram algo comum na vida de muitas pessoas, mas o estresse não pode virar um “costume”, certo? 

Se você acha impossível viver sem o estresse, vai entender que com um pouco de esforço é possível não só afastá-lo, mas também melhorar sua saúde.

Você DEVE e PODE viver sem o estresse constante na sua vida.

O que é estresse?2

O estresse é uma resposta do organismo durante um momento de ameaça, pressão e até cansaço. O corpo tenta se adaptar a essas situações e reage com uma alta produção de hormônios, entre eles, a adrenalina.

Esses hormônios se espalham pelo corpo e deixam você em estado de alerta para reagir ao que está acontecendo. Por isso, é comum sentir aceleração na respiração e nos batimentos cardíacos.

O estresse pode ser causado por diversas razões do dia a dia, acidentes traumáticos, situações de emergência e até mesmo efeito colateral de alguma doença.

Os sintomas de estresse são muitos, mas os mais comuns são:

  • Dores de cabeça;
  • Insônia;
  • Falta de concentração;
  • Irritação;
  • Muito apetite ou falta dele; 
  • Raiva;
  • Tristeza;
  • Temperamento explosivo;
  • Insatisfação com o ambiente de trabalho;
  • Baixo astral;
  • Ansiedade;
  • Depressão.

Se você acha que só o estresse constante pode trazer prejuízos para a saúde, olha só uma surpresa para você: tanto o estresse de curto prazo quanto o de longo prazo podem trazer efeitos negativos para o seu corpo.

Qual o efeito do estresse para o coração e o estômago?

Muitas pessoas acham que o estresse causa apenas problemas emocionais e comportamentais, mas estão enganadas.

O estresse pode trazer problemas mais sérios para a sua saúde, prejudicando o seu coração, seu estômago e aumentando os riscos de comorbidades.

Estômago

O estômago não reclama sem motivo e o médico pode comprovar, após alguns exames, que é um efeito colateral de uma rotina estressante.

Ir a consultas médicas é extremamente importante para descartar outras doenças e realmente dar o diagnóstico de estresse diário, que pode ser tratado com mais facilidade.

Alguns sintomas que o estresse pode gerar no seu estômago são:

O estilo de vida de uma rotina estressante também prejudica muito o seu estômago: pular refeições, comer muito em uma única refeição e comer rápido demais são fatores influenciáveis para que ele “reclame”.

Coração

Além do estômago, o coração também pode ser prejudicado. Pessoas com altos níveis de estresse têm grande chance de sofrer com outros problemas, como a pressão alta, que pode aumentar os riscos de outros problemas de coração.

Além de aumentar a frequência cardíaca, se você tem alguma comorbidade, o estresse pode dificultar o seu tratamento e ainda aumentar as chances de infarto.

O estresse também acaba alterando a reserva de nutrientes, vitaminas e minerais do seu organismo, prejudicando sua saúde e diminuindo a eficiência do sistema imunológico.

A conclusão disso tudo você já sabe, não é? É preciso tentar manter-se calmo em momentos de estresse. Além de prevenir, a melhor forma de tratar é melhorando seus hábitos e tentando mudar sua rotina.

O bem-estar, pensamentos positivos e o relaxamento também melhoram o seu estilo de vida. Pessoas felizes e menos estressadas têm até 50% a menos de chances de sofrer um evento cardiovascular primário.

Existem formas de relaxamento que podem ajudar a diminuir o estresse:

  • Yoga;
  • Meditação;
  • Massagem;
  • Terapia;
  • Tempo para si;
  • Respirar fundo;
  • Dormir o suficiente;
  • Praticar esportes;
  • Conversar e sair com amigos.

Planeje seus dias, faça o que for possível, estabeleça limites, tenha um hobby, evite aliviar o estresse com álcool, drogas, cigarro ou comida em excesso.

É difícil ficar calmo com a rotina maluca, mas com uma mudança lenta e frequente que faz bem para a sua saúde e bem-estar é possível. Sua saúde depende de você!

O FazBem está sempre tentando ajudar você a se manter saudável e com o tratamento em dia, cuidando da sua saúde e prevenindo doenças, mas não esqueça que nossos conteúdos não substituem as consultas médicas regulares e os exames frequentes. Só um médico pode afirmar o seu diagnóstico e escolher a melhor forma de tratamento para você.

Se quiser saber mais sobre sua comorbidades e outros assunto, siga a gente nas redes sociais e fique por dentro de tudo que trazemos para você aqui no blog!

 

 

 

 

Referências
MALACHIAS, Dr.Marcus Vinícius Bolívar. O impacto da felicidade na proteção cardiovascular. Sociedade de Cardiologia do Estado do Rio de Janeiro, 2014. Disponível em: https://socerj.org.br/o-impacto-da-felicidade-na-protecao-cardiovascular/. Acesso em: 8 mar. 2022. 
GOVERNO DO ESTADO DE GOIÁS. Estresse. [S. l.], 21 nov. 2019. Disponível em: https://www.saude.go.gov.br/biblioteca/7598-estresse. Acesso em: 8 mar. 2022.
CIDADE DE SÃO PAULO SUBPREFEITURA SANTO AMARO. Estômago sofre com estresse: Problema é comum nas grandes cidades por causa da rotina agitada. [S. l.], 11 mar. 2005. Disponível em: https://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/subprefeituras/santo_amaro/noticias/?p=2563. Acesso em: 8 mar. 2022.
SECRETARIA DA EDUCAÇÃO. Descubra como o estresse pode interferir na sua saúde. 6. ed. Nutrinformação. Disponível em: http://www.educacao.sp.gov.br/cise/wp-content/uploads/2015/01/Nutrinformativo-Novembro-e-Dezembro-2.pdf. Acesso em: 8 mar. 2022.

 

BR-16709. Material destinado a todos os públicos. Mar/22

 

Os comentários estão fechados
Política de Cookies

Esse Website utiliza política de cookies para oferecer uma melhor experiência para o usuário.

Utilizando esse website você permite o uso desses cookies.

Descubra mais sobre como nós utilizamos e gerenciamos cookies lendo nossa Política de Cookies.