Você sabe o que é o Famoso Contínuo Cardiovascular?

Você já ouviu aquele ditado popular: “água mole em pedra dura tanto bate até que fura”? Quando falamos sobre doenças cardiovasculares, esse ditado se encaixa perfeitamente porque muitas dessas doenças são silenciosas e, se não cuidadas, vão, lentamente, causando danos sérios ao funcionamento do corpo.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), as doenças cardiovasculares são as principais causas mundiais de morte. No Brasil, estima-se que 300 mil pessoas morrem anualmente, ou seja, um óbito a cada dois minutos é causado por esse tipo de enfermidade.

Mas você sabia que muitas dessas mortes poderiam ser evitadas ou postergadas com cuidados preventivos e medidas terapêuticas?

Isso mesmo. A prevenção e o tratamento adequado dos fatores de risco e das doenças cardiovasculares podem reverter essa grave situação.

A prevenção dos fatores de risco é abordada há anos. E foi de um desses estudos que foi apresentado o Contínuo Cardiovascular. Você já ouviu falar sobre ele?

De forma bem simplificada o estudo do contínuo cardiovascular mostrou que ele é uma cadeia de eventos precipitados pelos fatores de risco e que, quando não são tratados, irão progredir ao longo do tempo, o que acaba virando um grande ciclo, onde os sintomas das doenças podem ir e voltar.

A boa notícia é que esse ciclo não é inquebrável. Com mudanças de hábitos e tratamento correto, você pode não apenas prevenir a progressão da doença, como também melhorar alguns dos sintomas.

Confira mais detalhes sobre o que é Contínuo Cardiovascular e como cuidar da saúde do seu coração ao longo do texto.

O que é o Contínuo Cardiovascular?

O contínuo da doença cardiovascular é uma sequência de eventos cardiovasculares, que começa a partir de um agrupamento de fatores de risco.

O conceito de continuum cardiovascular foi apresentado em 1989 pelos pesquisadores Victor Dzau e Eugene Braunwald, que investigaram os fatores associados à aterosclerose arterial coronariana (AAC,) que era a principal causa de morte nos Estados Unidos naquela época.

O estudo permitiu o esclarecimento de que caso esses fatores não sofram intervenção precoce, eles irão gradativamente progredir até o estágio final, levando o paciente a morte.

Em outras palavras, é muito parecido com uma roda gigante, que nunca para de dar voltas nos fazendo passar por diversas fases. Nesse caso, as fases são a progressão da doença, mas, assim como na roda gigante, você pode pedir para o operador pará-la para que você possa descer.

No caso da Continuo Cardiovascular você é o operador da roda gigante, ou seja, com o tratamento correto você pode interromper esse ciclo e a progressão da doença.

Fatores de risco para doenças cardiovasculares

As doenças cardiovasculares são um grupo de doenças do coração e dos vasos sanguíneos e incluem:

  • Doença coronariana – doença dos vasos sanguíneos que irrigam o músculo cardíaco – causada por placas de gordura acumulada no vaso e obstruindo a passagem do sangue;
  • Doença cerebrovascular – doença dos vasos sanguíneos que irrigam o cérebro – causada quando existe dificuldade de circulação do fluxo sanguíneo em uma área do cérebro;
  • Doença arterial periférica – doença dos vasos sanguíneos que irrigam os membros superiores e inferiores – causada por acúmulo de placas de gordura que obstrui e perde flexibilidade nas paredes dos vasos sanguíneos;
  • Doença cardíaca reumática – danos no músculo do coração e válvulas cardíacas devido à febre reumática (pode ocorrer por inflamação) – causada por bactérias estreptocócicas;
  • Cardiopatia congênita – malformações na estrutura do coração existentes desde o momento do nascimento;
  • Trombose venosa profunda e embolia pulmonar – coágulos sanguíneos nas veias das pernas, que podem se desalojar e se mover para o coração e pulmões. [5]

Essas podem ser ocasionadas por diversos fatores, que são modificáveis, ou seja, podem ser prevenidos e, até evitados. Outros, não há como controlar por isso são conhecidos como irreversíveis. [5]

Os principais fatores de risco para doenças cardiovasculares que não podem ser modificados são a idade, o sexo e a hereditariedade.

Segundo a Sociedade Brasileira de Cardiologia, os 7 principais fatores de risco modificáveis, do desenvolvimento das doenças cardiovasculares que são apontados no estudo contínuo cardiovascular são:

  1. Dislipidemia/Colesterol alto;
  2. Hipertensão Arterial/ Pressão Alta;
  3. Diabetes Mellitus;
  4. Sobrepeso e obesidade;
  5. Tabagismo;
  6. Estresse;
  7. Álcool.

Esses fatores de risco podem ser contornados, desde que você tenha determinação para mudá-los, além do acompanhamento médico.  

A partir das evidências apresentadas no contínuo cardiovascular, ficou claro que a detecção precoce e o tratamento dos fatores que iniciam as doenças cardiovasculares podem interromper ou atrasar a sua progressão. [3,4]

Quer saber como você consegue fazer isso? A resposta é simples: cuidando melhor da saúde.

Cuide da saúde do seu coração

Um coração saudável e em pleno funcionamento é fundamental para a sua saúde. Você tem cuidado bem do seu?

Assim como em uma música, bater no ritmo certo é essencial para a saúde do seu coração!

Lembre-se: nunca é tarde para começar. Sabemos que ao receber o diagnóstico de alguma doença nunca é um momento fácil, as emoções costumam falar alto e nem sempre conseguimos lembrar de tudo que os médicos falam, mas você não está sozinho.

Para ajudá-lo, o FazBem criou uma iniciativa para ajudar, motivar e incentivar pacientes com doenças cardiovasculares a se manterem em dia com o seu tratamento e cuidar da saúde.

Confira: www.programafazbem.com.br/setembrovermelho

#setembrovermelho #fazbemcuidardocoracao #noritmodoseucoracao

 

 
 
Referências:
  1. http://www.cardiometro.com.br/
  2. https://coracaoalerta.com.br/4-doencas-cardiovasculares-que-mais-matam-pais-2/
  3. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3093150/
  4. http://www.onlineijcs.org/english/sumario/29/29-1/artigo9.asp
  5. https://www.paho.org/pt/topicos/doencas-cardiovasculares
  6. https://www.coracao.org.br/fatores-de-risco
 BR-14170. Material destinado a pacientes. Set/2021
 
 
Os comentários estão fechados
Política de Cookies

Esse Website utiliza política de cookies para oferecer uma melhor experiência para o usuário.

Utilizando esse website você permite o uso desses cookies.

Descubra mais sobre como nós utilizamos e gerenciamos cookies lendo nossa Política de Cookies.