Tratamentos naturais para a asma: o que saber sobre eles?


Todo mundo já teve aquele familiar, amigo ou vizinho que quando sabe que você tem asma, corre para passar aquela receita caseira ou remédio natural milagroso. Vai me dizer que nunca aconteceu com você?

Por esse motivo, esse texto veio esclarecer sobre o uso de remédios naturais como tratamento e quais riscos isso pode trazer a você.  

A asma é uma doença pulmonar crônica muito comum, por isso mesmo que uma pessoa com asma fique sem sintomas por um período, a doença pode se manifestar a qualquer momento.

O tratamento de asma deve ser feito corretamente e com acompanhamento médico frequente. É sempre importante lembrar que controlar a crise de asma te ajuda a viver melhor. Dessa forma, é necessário usar os medicamentos ou outros tratamentos indicados pelo seu médico.

Plantas medicinais - cuidados especiais 

Só porque dizem que chás naturais ou receitas caseiras vão te ajudar a controlar sua asma ou vão contribuir no tratamento, não quer dizer que você tenha que adotar esse procedimento. Antes de começar algum tratamento por conta própria, pergunte ao seu médico o que ele acha disso. 

As plantas medicinais, por exemplo, são plantas usadas para curar ou aliviar alguma doença. No entanto para a comprovação de sua eficácia é necessário algum estudo científicos.

As plantas possuem muitas substâncias químicas. Algumas até úteis, mas outras podem ser perigosas, depende de qual parte da planta está sendo utilizada.

Por isso é importante conversar com o seu médico, pois ele saberá informá-lo se o tratamento natural, planta medicinal ou chá poderá contribuir positivamente ou negativamente para o seu tratamento.

Importância do tratamento de asma

A asma pode piorar ou aparecer com fatores do dia a dia como ácaros, fungos, pólens, animais de estimação, infecções virais, exposição ao frio, fumaça de cigarro e poluição.

O diagnóstico é feito de maneira simples com perguntas e exame físico para constatar  os seus sintomas, que podem ser chiado, falta de ar, cansaço, tosse e dificuldade para fazer coisas cotidianas, como tarefas domésticas.

Para ter uma certeza maior do seu diagnóstico, ele pode solicitar uma prova da função respiratória, exame pelo qual ele terá certeza se você tem ou não a asma.

É neste momento que o médico vai conseguir ter um diagnóstico finalizado e te passar o tratamento adequado.  

O tratamento da asma deve ser individualizado e orientado por um médico, sempre. A maioria dos pacientes com asma é tratado com dois tipos de medicação:

Medicação de controle ou manutenção: que serve para prevenir o aparecimento dos sintomas e evitar as crises de asma.

 

Medicação de alívio ou de resgate: que serve para aliviar os sintomas quando houver piora da asma.

Embora não exista cura, existem tratamentos que melhoram os sintomas da asma e proporcionam o controle da doença. Assim, pessoas com asma tratada e controlada podem ter uma qualidade de vida igual a de qualquer pessoa sem asma.

Posso abandonar meu tratamento para asma se não tiver mais crises?

Medicina alternativa para asma

Antes de adotar qualquer método complementar para o seu tratamento, é importante lembrar que ele NÃO substitui o tratamento convencional com os medicamentos recomendados sem a sua devida orientação. Por isso, não se deve NUNCA abandoná-lo sem consultar um médico. Qualquer tratamento alternativo deve ser realizado apenas com indicação médica.

Como os tratamentos alternativos são complementares, é muito importante que você converse com o seu médico sobre qual deles é o melhor para o seu tipo de asma e para o complemento do seu tratamento atual, mas algumas opções podem incluir:

Fisioterapia pulmonar
Yoga
Natação
Acupuntura

Essas são alternativas para que você possa complementar seu tratamento e controlar ainda mais a sua asma. De qualquer maneira, é necessário falar com seu médico sobre eles, para que ele indique qual é o melhor para você e a sua asma.

Como contribuir com o tratamento?

Para contribuir com o tratamento de forma boa e eficiente, sem receitas malucas e prejudiciais, é importante manter o uso correto dos medicamentos que seu médico recomendou, tanto os corticosteroides inalatórios como os anti-inflamatórios.

Uma coisa que você pode fazer é reduzir a exposição aos fatores desencadeantes e agravantes da asma. Por isso, nas consultas, o paciente deve receber orientações para o autocuidado e ser agendado para reconsultas conforme a gravidade apresentada.

É importante evitar, principalmente, o ácaro, que pode estar localizado em:

Travesseiros e camas;
Estofados;
Bichos de pelúcia;
Carpetes;
Estantes de livros e cortinas.

 

Manter esses locais limpos é uma medida simples e primordial para que os asmáticos não tenham crises constantes.

Existem outras medidas importantes que você pode seguir para ajudar no seu dia a dia e evitar algumas crises. Sempre peça orientação para o seu médico, afinal, cada caso é um caso. É sempre bom lembrar de:

Tomar cuidado com pelos de animais de estimação;
Conversar com seu médico sobre a prática de exercícios;
Perguntar sobre seu estilo de vida e alimentação;
Evitar a poeira e ambientes que a tenha em quantidade;
Prevenir-se de infecções virais;
Não fumar;
Manter consultas frequentes.

 

Nunca se esqueça que asma é uma doença crônica, por isso deve ser tratada pela vida toda de forma correta.

Nada de usar receitas naturais e xaropes recomendados por terceiros sem orientação profissional. Sempre escute seu médico para que a asma fique controlada e você possa viver bem.

 Para que você possa entender o quanto você usa sua medicação de alívio, o Programa FazBem apresenta um quiz sobre percepção do uso.

Em poucos minutos você preenche as respostas e recebe o seu resultado na hora. Faça o teste agora e descubra! Asma controlada? Saiba por que é importante continuar o seu tratamento 

 

 

 

 

Referências

http://www.blog.saude.gov.br/
http://www.oncoguia.org.br/
https://www.fundacaoproar.org.br/
https://sbpt.org.br/portal/
http://www6.ensp.fiocruz.br/
http://www.crefito15.org.br/
http://aaai-asbai.org.br/detalhe_artigo.asp?id=761

 BR-12922. Material destinado a pacientes. Jun/2021

 

Os comentários estão fechados
Política de Cookies

Esse Website utiliza política de cookies para oferecer uma melhor experiência para o usuário.

Utilizando esse website você permite o uso desses cookies.

Descubra mais sobre como nós utilizamos e gerenciamos cookies lendo nossa Política de Cookies.