Como cuidar da saúde mental após o diagnóstico de diabetes

Como você se sentiu ao saber que estava com diabetes? Medo, raiva, tristeza, ansiedade? O diagnóstico da diabetes pode gerar reações muito diferentes e intensas nas pessoas. É claro que essas emoções são totalmente normais em uma situação como essa. Entretanto, se isso começa a se estender por muito tempo, pode prejudicar a sua saúde mental e até mesmo o seu tratamento.

Entender os seus sentimentos e cuidar da sua saúde mental não só é fundamental para o seu bem-estar como também faz toda a diferença em como você lida com o diabetes. Conheça melhor algumas das reações emocionais mais comuns e saiba como lidar com cada uma delas:

Ao se deparar com uma realidade ameaçadora, é muito comum que você tenha uma reação de negação. Ou seja, você age como se a doença não existisse, minimiza a gravidade e acaba adiando as providências e cuidados necessários.

É normal sentir medo. Esse sentimento, geralmente, está associado à falta de informação e não saber o que vai acontecer.

Ficar triste e desanimado com essa situação às vezes é totalmente normal. Observe bem esse sentimento. Se a tristeza se torna constante, pode ser um sinal de alerta para a depressão, que é duas vezes mais comum entre as pessoas com diabetes.

Fique atento se você começar a ter dificuldade para dormir, está sempre cansado e sem disposição, evita tomar decisões e sente-se triste ou desamparado constantemente.

Quando algo que você não deseja, não espera e não merece acontece, ficar com raiva é um reação bem comum e compreensível. O problema é que esse sentimento pode ser exagerado, se transformar em uma revolta constante e acabar te deixando hostil.

Os distúrbios de ansiedade são muito comuns entre as pessoas que têm diabetes. Os fatores que podem desencadeá-la vão desde a aplicação de injeções e visão de sangue até o medo da hipoglicemia e controle constante do índice glicêmico.

Inquietação, sensação de estar tenso ou “no limite”, sensação de “nó na garganta”, dificuldade de concentração e fadiga, irritabilidade e impaciência, tensão muscular, insônia, transpiração excessiva, falta de ar, dor de estômago e diarreia, dor de cabeça frequente.

Uma vez que você é diagnosticado, o diabetes irá te acompanhar em todos os momentos da sua vida. Além de realizar o tratamento, aprender a lidar com os sentimentos e desafios que eles geram ao longo do caminho é essencial para garantir o seu bem-estar e uma qualidade de vida melhor. Aqui no blog do FazBem você também encontra dicas de como se alimentar melhor, fazer atividades físicas e cultivar hábitos que contribuem para a sua jornada.

 

 

 

Referências:
www.diabetes.org.br/publico/vivendo-com-diabetes/saude-mental
Acessado em 09/03/2020
Imagem: Freepik
Icons by The Noun Project
BR-7985 – Abril/20 – Material destinado a pacientes
Os comentários estão fechados