Novas tecnologias para o tratamento de câncer de pulmão

Hoje, os pacientes podem contar com novas tecnologias e alternativas terapêuticas que permitem a manutenção da qualidade de vida, até mesmo nos casos em que a doença já está em estado avançado.

A imuno-oncologia, por exemplo, permite a identificação do tumor e o transforma em um alvo para que as próprias defesas do corpo possam destruí-lo. Além disso, os inibidores de tirosina quinase atuam na prevenção da proliferação de células malignas.

Para se ter uma ideia, alguns estudos relacionados a outras indicações destes medicamentos mostram que pacientes tratados com agentes imunoterápicos podem viver até o dobro, em comparação aos que não receberam o mesmo tratamento.

Por meio de questionários padronizados, é possível estimar uma melhora percebida pelos pacientes com relação aos efeitos indesejáveis provocados pela quimioterapia clássica. Sintomas como dor, cansaço e náusea, bem como os aspectos sociais e emocionais afetados pelo tratamento apresentaram uma melhora. Veja a importância do registro de informações no tratamento do câncer.

Outro ponto importante é que, frequentemente, o uso dessas medicações permite que o paciente tenha um tempo maior de estabilidade da doença. Ou seja: que viva um tempo maior sem que a doença progrida. Isso também garante uma qualidade de vida melhor, uma vez que o avanço da doença intensifica sintomas e, consequentemente, causa mais problemas ao paciente.

Apesar dos benefícios, esses medicamentos também apresentam seus próprios efeitos adversos. Alguns exemplos no caso da imunoterapia são dores musculares, de cabeça, ganho de peso e mudanças hormonais. Para os inibidores de tirosina quinase, um exemplo de efeito adverso é a vermelhidão facial.

Embora os medicamentos tenham efeitos adversos, eles são – em sua maioria – toleráveis. Por isso, a consulta com um especialista que conheça bem o caso específico de cada paciente e saiba indicar a melhor opção é fundamental. E para complementar, no período em que está em casa, ter uma equipe multidisciplinar que avalie alimentação, estado emocional e bem-estar é fundamental para minimizar os sintomas do câncer de pulmão e garantir maior qualidade de vida.

Sabendo as vantagens de ter este suporte e registrar os eventos adversos, o Programa FazBem disponibiliza uma equipe multidisciplinar através do aplicativo Wecancer de forma gratuita para pacientes com câncer de pulmão. Lá você pode organizar toda sua jornada e todos os registros para levar ao seu médico. Saiba mais sobre como participar e comece agora a se emponderar no seu tratamento. Isso vai fazer toda a diferença. 

 

 

 

Referências:
www.webmd.com/cancer/common-cancers-16/lung/cancer-treatment-expect.
Acessado em 16/08/2018

www.newsmedical.net/life-sciences/What-is-a-Kinase-Inhibitor.aspx.
Acessado em 16/08/2018

www.immunooncologynews.com/2018/07/20/survival-rate-of-melanoma-patients-withbrain-metastasesdoubles-with-immunotherapy-use-study-finds/Acessado em 17/08/2018
www.cancer.net/navigating-cancer-care/how-cancer-treated/immunotherapyandvaccines/side-effects-immunotherapy .
Acessado em 17/08/2018

Jorg Thomas H, Michael H, Hans-Georg K, Hans-Peter L. Tyrosine Kinase Inhibitors – A Review on Pharmacology, Metabolism and Side Effects. Current Drug Metabolism. 2009;10(5):470-81.
Imagens: Freepik
Icons by The Noun Project

BR-11221 Dezembro/2020
Material destinado a pacientes
Os comentários estão fechados
Política de Cookies

Esse Website utiliza política de cookies para oferecer uma melhor experiência para o usuário.

Utilizando esse website você permite o uso desses cookies.

Descubra mais sobre como nós utilizamos e gerenciamos cookies lendo nossa Política de Cookies.