A importância do processo de digestão para a saúde

 Quem nunca ouviu a frase “Você é o que você come”? Pode parecer um ditado bobo, mas é muito fiel à realidade. O que você come pode influenciar todo o seu corpo, uma vez que é a alimentação, aliada ao aparelho digestivo que fornecem os nutrientes necessários para viver.

Pense no corpo humano como se fosse um carro. Assim como o automóvel funciona melhor quando é abastecido com combustível de qualidade, o corpo precisa da melhor combinação de alimentos para funcionar de maneira mais adequada. Se você não se nutre corretamente ou simplesmente não come, seu corpo não terá energia para funcionar bem.

Comer vai muito além de encher o estômago. Ter uma alimentação saudável é o fator mais influente na saúde do corpo e da mente, incluindo a forma como seu organismo responde a algumas doenças.

O que acontece quando você nutre o seu corpo corretamente?

  • Fornece mais energia e diminui a sensação de cansaço;
  • Auxilia na prevenção ou controle de complicações de doenças como diabetes, câncer e doenças cardíacas;
  • Alimenta seu cérebro, ajudando a lidar com altos e baixos emocionais, situações difíceis e emoções fortes;

E para o seu corpo absorver esse combustível, o processo de digestão é essencial. Vamos falar mais sobre isso no texto de hoje e mostrar como você pode contribuir para ele!

O que é a digestão?

O sistema digestivo é composto pelo trato digestivo ou gastrointestinal, o fígado, pâncreas e a vesícula biliar. O trato gastrointestinal consiste em: boca, esôfago, estômago, intestino delgado, intestino grosso e ânus.

Trabalhando juntos, os nervos, hormônios, bactérias, sangue e os órgãos do sistema digestivo digerem os alimentos e líquidos que você ingere todos os dias.

Cada parte do sistema digestivo trabalha para mover tudo o que você ingere ao longo do trato gastrointestinal e a quebrar os alimentos e líquidos em partes menores. Depois que os alimentos são divididos em partes pequenas o suficiente, seu corpo pode absorver e levar os nutrientes para onde são necessários.

 Boca: seus dentes mastigam a comida em pedaços muito pequenos. A saliva reveste o alimento, tornando-o mais fácil de ser mastigado e engolido e contém enzimas que iniciam a digestão dos carboidratos dos alimentos.

Esôfago: o tubo leva o alimento da boca ao estômago após a ingestão. Um anel de músculo no final do esôfago relaxa para permitir que o alimento entre no estômago e se contrai para evitar que o conteúdo estomacal escape de volta ao esôfago.

Estômago: a parede do estômago produz suco gástrico (ácido clorídrico e enzimas) que digere proteínas. O estômago mistura o alimento com o suco gástrico para formar o quimo - um líquido espesso e pastoso.

Intestino delgado: é aqui que as proteínas são quebradas em aminoácidos e a gordura, em ácidos graxos. Essas partículas menores, junto com os açúcares, vitaminas e minerais, são absorvidas pela corrente sanguínea através da parede do intestino delgado.

Intestino grosso e ânus: o revestimento do intestino grosso absorve água, sais minerais e vitaminas. As fezes são formadas e armazenadas na última parte do intestino grosso (reto) antes de serem eliminadas do corpo pelo ânus.

Por que a digestão é importante?

Como falamos no início do texto, a digestão é importante porque seu corpo precisa dos nutrientes dos alimentos e bebidas para funcionar adequadamente e se manter saudável.

Proteínas, gorduras, carboidratos, vitaminas, minerais e água são nutrientes. Durante a digestão, o sistema digestivo quebra os nutrientes em partes pequenas o suficiente para que o corpo os absorva e use para obter energia, crescimento e reparo celular.

O que você pode fazer para melhorar a digestão?

Mastigue bem - A mastigação é considerada uma das funções mais importante do sistema digestório, já que é ela que inicia todo o processo da digestão e tem como objetivo a degradação mecânica dos alimentos, reduzindo-os a um tamanho adequado para serem deglutidos.

Uma mastigação ineficiente pode causar desconforto como gases, azia, queimação e má absorção de nutrientes como as vitaminas e minerais.

Além disso, quando se mastiga bem os alimentos, a sensação de saciedade é maior e mais rápida, ou seja, a pessoa se sente saciada com uma menor quantidade de alimentos e isso ajuda no controle da quantidade ingerida.

Aposte nas fibras - As fibras estimulam o trânsito intestinal e ajudar a eliminar algumas toxinas.

As fibras solúveis - presentes na aveia, feijão, lentilha e frutas - se ligam às moléculas de água, formando uma espécie de gel que reduz a absorção de gorduras ruins. Ela também absorve carboidratos de forma mais lenta, evitando picos de glicose e ajudando a controlar o diabetes.

Já a fibra insolúvel - do pão integral, farelos, grãos, legumes e cereais - atua aumentando a velocidade do intestino e garantindo seu bom funcionamento.

Segundo dados do Instituto Lado a Lado pela vida, a quantidade de fibras recomendada diariamente é de 25 a 35 gramas. Mas não exagere, a ingestão em excesso pode causar o efeito contrário.

Aposte numa alimentação balanceada e hábitos saudáveis – evitar excessos de alimentos gordurosos, muito temperados, condimentados, cafeína, bebida e álcool, além de não fumar são hábitos que contribuem para uma melhor digestão já que podem afetar o estômago e o aparelho digestivo como um todo.

É sempre importante lembrar que cada organismo se comporta de uma maneira e cada pessoa tem necessidades específicas. Por isso, é essencial procurar um médico ou nutricionista, para preparar um planejamento alimentar de acordo com a sua individualidade.

Agora que você já sabe a importância da digestão, vale a pena prestar mais atenção ao realizar refeições e usar essas informações para melhorar a sua relação com a alimentação e o seu sistema digestivo. Pode ter certeza de que isso vai trazer muito mais bem-estar para o seu dia a dia.

Conheça a campanha o #SigaoFluxo: https://bit.ly/siga-o-fluxo-fazbem criada pela AstraZeneca e pelo FazBem para trazer mais informações sobre a saúde do seu esôfago e do seu estômago.

 

 

 

Referencias:
  1. http://www.blog.saude.gov.br/index.php/promocao-da-saude/30191-atencao-a-queima-indigestao-e-dores-no-estomago
  2. https://www.niddk.nih.gov/health-information/digestive-diseases/digestive-system-how-it-works
  3. https://www.healthdirect.gov.au/digestive-system
  4. https://gediib.org.br/pg/noticias-pg/a-importancia-da-mastigacao/
  5. https://www.ladoaladopelavida.org.br/detalhe-noticia-nutricao-prevencao/alimentos-que-ajudam-na-digestao
  6. http://www.oncoguia.org.br/conteudo/o-trato-gastrointestinal/743/171/
 BR-12312. Material destinado a pacientes. Abr/2021
 
 
Os comentários estão fechados
Política de Cookies

Esse Website utiliza política de cookies para oferecer uma melhor experiência para o usuário.

Utilizando esse website você permite o uso desses cookies.

Descubra mais sobre como nós utilizamos e gerenciamos cookies lendo nossa Política de Cookies.