Pimenta faz mal para o estômago? Descubra a verdade

Há quem não goste de pimenta, mas também existem aqueles que não abrem mão de uma pimentinha nas refeições. Usada mundialmente, a pimenta é símbolo da culinária, e é uma das especiarias mais importantes para a preparação de diversos pratos.

Pelo que se sabe, além de ser utilizada para realçar o sabor dos alimentos, a pimenta serve, ainda, como conservante. Possui em sua composição antioxidantes naturais como a vitamina E, vitamina C e carotenóides.

O valor nutricional da pimenta é muito alto. Isso porque, além de possuir boas fontes de vitaminas em sua composição, a pimenta contém minerais importantes para o bom funcionamento do nosso organismo.

Apesar disso, existem algumas dúvidas a respeito da pimenta, e a maior delas talvez esteja relacionada à saúde do estômago de quem ama consumir comidas apimentadas.

Será que pimenta realmente faz mal para o estômago? Será que o ideal é nunca consumir pimenta? Será que a gastrite é culpa da pimenta? Continue a leitura e descubra toda a verdade sobre esse assunto.

Benefícios e malefícios da pimenta para o seu estômago

Antes de falar sobre os possíveis malefícios para a saúde do seu estômago, vamos falar sobre os benefícios do consumo dessa iguaria picante que está no prato de muitos brasileiros diariamente.

As pimentas estimulam o apetite e auxiliam na nossa digestão. Isso porque o seu consumo aumenta a salivação, estimula a secreção gástrica e a motilidade gastrointestinal, promovendo uma sensação de bem-estar após a refeição.

Nesse sentido, ainda foi verificado que o consumo regular de pimenta é capaz de auxiliar em programas de controle de peso corporal, considerando que a pimenta influencia na liberação de endorfinas e, também, de catecolaminas, uma das responsáveis pela saciedade.

A capsaicina (composto presente nas pimentas) auxilia na redução da formação de gases e melhora a produção de suco gástrico. Além disso, a pimenta pode combater a bactéria H. pylori, causa de gastrite e úlceras estomacais.

Muitos benefícios, não é!? Agora, chegou a hora de falar um pouco sobre os possíveis malefícios que a pimenta pode causar no seu estômago. Há quem defenda que o consumo dessa iguaria cause gastrites ou até úlceras estomacais, porém isso não é verdade.

De acordo com pesquisas, a capsaicina contida nas pimentas possui algumas propriedades medicinais, podendo auxiliar como cicatrizante de feridas, antioxidante, evitando a formação de coágulos sanguíneos.

Isso contradiz, portanto, o entendimento comum de que a ingestão de pimenta pode causar necessariamente gastrites e úlceras. Evidentemente, assim como qualquer outro alimento, é preciso consumir a pimenta de forma racional e equilibrada.

Quem tem gastrite não pode consumir pimenta?

Felizmente, o consumo moderado de pimenta não é capaz de causar por si só o surgimento de gastrites e úlceras estomacais, por exemplo. Agora, uma ressalva bem importante: aqueles que JÁ possuem gastrite, úlceras, hemorroidas e diverticulites devem evitar o consumo de pimenta e/ou pratos apimentados.

Isso porque essas condições de saúde podem piorar com a ingestão de pimenta. Por isso, se você possui gastrite ou alguma dessas outras patologias que citamos acima, faça o possível para não consumir essa iguaria picante.

 

 

Fontes:
 
  1. https://bdm.unb.br/bitstream/10483/361/1/2008_RaquelDaneliczenZancanaro.pdf
  2. https://www.scielo.br/j/cta/a/Wp8VHB7QhJyKMSyrRdKq53h/?lang=pt&format=pdf
Os comentários estão fechados
Política de Cookies

Esse Website utiliza política de cookies para oferecer uma melhor experiência para o usuário.

Utilizando esse website você permite o uso desses cookies.

Descubra mais sobre como nós utilizamos e gerenciamos cookies lendo nossa Política de Cookies.